domingo, 17 de abril de 2011

...

Let's talk about.. weight.

Ao contrário do que possam imaginar, esta que vos escreve, nem sempre foi esta figura alta e esbelta (cof! cof!) que vos escreve.
Sempre fui de peso constante, até que num ano, fatídicamente, engordei.
As antigas calças serviam? Sim, mas com esforço. O botão apertava? Tinha dias. Encostei para o lado agumas calças de que gostava? Sim, e jurei que nunca mais as vestia.
Comprava números acima do meu e nem experimentava o 36, porque o meu cerebro assimilou que não serviam, que nem valia a pena experimentar.
A verdade, é que após um ano, assim como engordei, voltei ao meu peso normal, aquele que é "o meu" peso, e com o qual me sinto bem.

Voltei a vestir as calças que tinha encostado num distante e sombrio sitio do roupeiro e agora até são das que gosto mais.
Problema, foram todas as calças que comprei durante esse ano menos feliz da minha vida. E até nem foi coisa pouca, porque mal via umas que gostasse comprava logo, como se fossem o último copo de água e me faltassem 30 dias num deserto.
Deste modo, fiquei com um monte de calças enormes. Mas felizmente, agora, voltei ao meu adorado 36.
Mas, como eu também não sou de me ficar, dei a volta à questão.
Então, se eu pinto paredes cá em casa, se transformo sabrinas, se cosi todos os emblemas da capa do namorado, num ponto, em cruz, tramado, se faço pulseiras, se ajusto as minhas camisolas, também hei-de ser capaz de ajustar as minhas calças, pensei eu. E consegui.
Guess what? Adoro sentir a roupa ajustada ao meu tamanho, principalmente calças, sobretudo, se acompanhadas com os meus adorados sapatos de salto.
E de uma coisa vos digo, uma mulher (ou homem, vá) com uma máquina de costura na mão é capaz de tudo.
Moral da história, às vezes temos muito mais capcidades do que julgavamos, é tudo uma questão de iniciativa.
De resto, a sorte foi não ter tido contacto com uma mais cedo, senão a esta hora estava na faculdade sim, mas a cozer drapeados e a medir tecidos para fazer vestidos, essa é que é essa..

2 comentários:

Deusa disse...

Na vida as vezes temos de arregaçar as mangas e deitar as mãos ao trabalho. E aquilo que pensavamos que não ia ficar nada de jeito ate acaba por ter interesse. Descobrimos então outros talentos que nem se quer faziamos ideia que existiam!

Eva_Luna disse...

Verdade Deusa, concordo, é tudo uma questão de iniciativa.

Flickr Images