sábado, 30 de abril de 2011

Parece que o Visa foi sair para arejar, coitadinho anda sempre tão amarelo, não o quis privar de alguns raios de sol primaveril, afinal todos temos direito a um bronzezinho..

Vai daí, comprei uns óculos de sol novos em memória daqueles que se partiram recentemente. São super parecidos com estes, e com todos os outros que tenho, é verdade, "Ai Eva Luna, quando é que começas a comprar outros estilos? Tens 4 pares e parecem todos o mesmo.." Podem acusar-me disso, sim é verdade, eu tentei inovar, experimentei milhentos, com cores duferentes, formatos mais planos, com padrões, mas o meu coração é assim, sou uma fraca é o que é.



Uma saia igual a esta, mas em preto, vou sim usa-lá com vermelho mas na parte de cima. É da Stradivarius e creio que vamos ser as melhores amigas este verão.



Um biquíni da Oysho, igual a este mas também em preto ( alguém consegue ver um padrão aqui?? ), mas confesso que este vai voltar comigo na próxima visita..



...

Áinda sobre O casamento.
Quase rebolei a rir quando a Kate disse que jurava amá-lo na riqueza e na pobreza.
Yeah, right. É mais provavel que o Obama fique branco do que aqueles dois serem pobres. Por isso, não deixa de ser irónica a frase.
Os argumentistas da casa real são mesmo engraçados.

...

Sobre o Casamento Real..
O que é que estas senhoras tinham na cabeça?




...



As montras da Zara quase que cegam com tanta cor.
Manequins com casaco roxo, camisola amarela, calças verdes, sapatos cor de rosa e mala vermelha. Équeohvalhamedeus.
Eu sei que as fashionistas de Portugal e do mundo já andam todas que nem um arco-íris. Pareço um palhaço do circo Cardinalli, não quero saber. Porque? Porque é fashion.
Se há até a quem fique bem? Há, só que não será a mim certamente.
Eu não vou muito na onda, gosto de estar atenta às tendências mas tenho plena consciência que não é por estar na moda que me vai ficar a matar. Para além do mais, o meu coração é tendencioso, o meu coração gosta de preto and there's nothing i can do.
Cor? Sim, então no verão é um máximo. Mas andar vestida de Roda da Sorte? I dont think so.

...


Senhores funcionários de lojas de bricolage, se virem uma jovem minimamente bem vestida,( ou seja, sem aspecto de matrafona, de calças largas e botas de montanha ) com ar de quem não percebe muito daquilo, não perguntem: "Precisa de ajuda?"
Porque sim, claro que precisa de ajuda.
E S.F.F também não expliquem as coisas como se tudo fosse tão básico, como verniz para as unhas.
Dizia ele: "Depois tem que aplicar dois camarões na parede".
Camarões? Oi?

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Street Style


quinta-feira, 28 de abril de 2011

...

...

Estado de choque é o estado em que se fica quando se vê, no facebook, que um amigo nosso pretende casar.
Namoram há 3 meses... e querem casar, fundamentando-o no facto de nunca terem discutido....
Adiante. Ora bem, sendo que é a primeira vez que um amigo meu tem a ideia peregrina de casar, ainda estou a digerir a notícia.
Estou na segunda década de vida.
Década pautada, geralmente, por loucuras deste género. Década em que se pensa que se sabe tudo e, ao mesmo tempo, não se sabe nada.
Poderia enumerar uma lista de razões para as quais acho que, eventualmente vai correr mal.
Se ele me pedisse que lhe dissesse, com toda a honestidade, o que acho, diria sinceramente que não é uma boa ideia.
Mas que raio de direito tenho eu para achar seja o que for? Nenhum.
Julgar, palpitar, opinar é fácil, mas cabe a cada um escolher o seu caminho, independentemente do quanto os outros achem difícil e tortuoso.
Por isso, respeito e seja lá o que deus quiser.

De qualquer das formas, vou ter que ir dando uma espreitadela nas secções dos vestidos (que maçada! um ohhhhhh!! muito grande, de real consternação) não vá eu passar a ter o meu primeiro amigo casado.

terça-feira, 26 de abril de 2011

...


Uma pessoa não vai para nova, é o que é.
Só para se ter ideia, eu ainda sou do tempo em que o Presidente aparecia no Telejornal. Naqueles discursos chatos e enfadonhos, é certo, mas via-mo-lo por esse país fora a espalhar saudações presidenciais com a sua esposa e a dizer o politicamente correcto, que no fundo, todos sabiamos, mas que mesmo assim fica sempre bem.
Muito a jeito de "Eu na realidade não mando grande coisa, mas era giro que o Governo se entendesse e me deixasse estar aqui no meu cantinho, que a minha idade também já pesa e eu quero mesmo é ir descansar um bocadinho, porque eu amanhã vou cortar a fita da inauguração das piscinas municipais da Rinchoa.."
Mas, isso era no meu tempo, mas eu também já sou muito antiga.
Agora quando ligo a televisão apenas oiço:" O Presidente da República publicou ontem no seu facebook"...
Ora bem, eu também publico coisas no facebook, a diferença é que eu depois vou à vidinha, porque vou ter que trabalhar para mim e para o país, que o FMI não perdoa.
Eu sei que estamos todos muito moderninhos e que é tudo muito giro e fofo, mas com o Estado neste estado era super engraçado que o Sr. Anibal aparecesse e justificasse (cof! cof! como se conseguisse..) o seu posto de trabalho, que parecendo que não é pago por todos nós. Sendo que em tempo de contenção, amigo, pondera-se todo o dinheiro que se considere mal gasto. Não que eu o considere, não, de todo, fico muito feliz em patrocinar almoços e convenções e visitas de estado para o sr., sua respectiva esposa e sua comitiva, muito me orgulha que o possa fazer, mas sabe que em tempos de crise é que se torna um bocadinho mais chato.
Mas, vá aparecendo Sr. Presidente, não vá, começarem as crianças a dizerem "Eu quero mesmo é ser Presidente, assim posso ficar no Face o dia todo enquanto como Chocapic" .
O que pondo assim as coisas, até parece ser bem fixe.

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Bershka Calçado- Abril 2011



...

Bershka - Abril 2011





...



Este blog atinge um novo nível de serviço público..

Dicas úteis e conselhos fáceis para engatar na noite.

Jovem, desejas que os teus dias de solidão acabem?
Sentes que ver um Porto-Benfica, com os amigos, já não é suficiente? Querias mesmo era uma namorada?
Então se queres engatar uma miúda aqui vão todos os passos para o conseguir.

1) Estás sozinho já vai para muito tempo, quiçá anos? Humm.. então é porque há efectivamente alguns motivos e a prática da arte de seduzir tem deixado a desejar.
O que tens a fazer é ir para um sítio que te favoreça, onde o sentido de gosto, pode ser inversamente proporcional ao habitual, devido a esse grande e poderoso medicamento desinibidor, o álcool.
Desta forma, escolhe o grau de alcoolismo da miúda em função do desespero em questão.
Estavas a ver a coisa mal parada já mais para lá de uma data de meses? Escolhe uma que ao falar se ri muito e cujos movimentos já sejam delicadamente descoordenados, tornar-te-ás mais interessante à medida que maiores sejam esses movimentos, mesmo que estejas a vestir uma camisa de lã aos quadradinhos, vai por mim.
2) Escolhes a vítima, perdão, a miúda e estabeleces um eye-contact demorado. Tão demorado que a deixes a pensar que a estas a engatar ou então de que têm o vestido a pegar fogo ou um réptil no cabelo, de tal ordem que é a intensidade e a repetição do olhar.
3) Ela tem amigas giras? Então pondera melhor a tua escolha.
4) Esperas o momento em que ela fica sozinha. Toda a gente sabe que uma presa, perdão, uma miúda é mais fácil de apanhar quando está sozinha. Caso contrário, com as amigas é mais "Já é o terceiro esta noite, são tão parvos, pfffff!" e mandamo-vos passear sem escolha ou critério.
5) Aproximem-se dela e digam-lhe "olá". Assim ela vai ficar mais descansada e pensar que estão mesmo no engate e vai ficar feliz porque isso vai deitar por terra a ideia de que poderia ter algo no cabelo.
6) Evitem serem incoerentes logo na primeira conversa. Dizendo pérolas como "Este é meeeeesmo o teu número? Tens a certeza? Não me estas a dar o errado?" A sério, evitem, não vá nos deixarem a pensar, que costumam recorrentemente pedir números e que vos enganam sempre. O que é um grande turn off.
7) Se já forem altos e portadores de para lá de 1.90m não tenham a infeliz ideia de se dirigirem a ela quando estão em cima de um degrau, senão no dia seguinte correm o risco de ela não saber se vocês eram Afro-americanos ou Nipónicos, o que parecendo que não, ainda faz uma diferença.
8) Nos próximos dias, mesmo que ela não ligue puto, continua a insistir e a mandar mensagens, afinal ir para a noite ainda custa uns trocos e começar tudo de novo é chato.
9) Quando ela responder, peçam-lhe o endereço de msn e enviem-lhe uma música assim addictive, daquelas mesmo boas, que elas vão achar que vocês são um máximo. Sensíveis, que gostam de boa música, que são interessantes, que ficaram a pensar nelas, que tiveram o cuidado de lhes mandar aquela música. Mesmo que não sejam nada disso. E aí, aí borboletas bebés começam a trabalhar lá dentro do seu casulo.
10) Quando ela te convidar para um café, um jantar, vai estar no ponto.

Com sorte, perdão, com muita sorte, vai na volta e ainda encontram a mulher das vossas vidas, vão por mim.

domingo, 24 de abril de 2011

...


A parte má destas festividades é ver o meu irmão ir embora e só voltar na próxima.

sábado, 23 de abril de 2011

...


Muito sinceramente a Páscoa não tem grande significado para mim.
Mas, Boa Páscoa a todos.

...

Operação Fiasco Biquini 2011
Bolachas com recheio de chocolate, comidas como se fossem pintarolas.

...

Cada vez que me lembro que a época de exames se aproxima.. atravessa-se-me uma dor na alma....

sexta-feira, 22 de abril de 2011


O que é que queres ser quando fores grande?
Ouve uma fase de.. o que eu quero mesmo é design.
Depois... Sim, quero design de... equipamentos.. espera ou será que quero design de interiores?
Mais tarde, ora bem, a minha area sempre foi ciências, e de artes nunca tive muit coisa, mas deixa-me ver como posso encaixar as 2, já sei.. o que era mesmo giro era.. arquitetura paisagista.
Ora arquitectura = artes; paisagista = paisagem = àrvores = botânica = biologia, ESPERA, biologia é ciências. É pá, é mesmo isto. Perfeito.
Vai na volta, entrei em.. Saúde, como era de esperar......
Mas, que apesar de tudo é uma àrea que eu também gosto e que me fascina pelo lado do poder, efectivamente, ajudar as pessoas.
Desta feita, vou ter sempre esta necessidade, chamar-lhe-ão alguns, frustração outros tantos.
Mas, que por outro lado acho que me acrescenta muito este meu gosto particular vá . Passo a vida cheia de ideias para dar uso àquelas calças, de esquematizar tudo em papel, criar tópicos, pegar na fita métrica e tirar medidas, fazer planos, fazer projectos, ver sempre a perspectiva de uma sala ou de outra divisão qualquer, de cima, e esquematizar as mudanças, ver peços, comparar materiais, fazer orçamentos, fazer sabrinas, mudar de móveis, mudar os móveis.
Enfim, por estes dias dediquei-me a pintar um banco de apoio e uma... cama, para uma cor diferente e que ficou um máximo, mesmo como eu queria, que é a vantagem de fazermos nós próprios.
Palavras chave: Re-aproveitar, adequar e executar.

...

Estou a vestir um casaco que me trouxeram dos Alpes Suíços e, mesmo assim, estou cheia de frio. Ora bem, atentem que é um casaco daqueles que eu olho e que penso "humm, mataram, pelo menos, 5 bichinhos para o fazer", sendo que, a qualquer momento me pode entrar um ambientalista, pela porta, pegar fogo ao casaco e me chamar uma data de nomes imberbes, estou consciente disso, mas mesmo assim e como tenho frio, seja o que deus quiser.
Mas, o que é um facto curioso.. é que sem ele passo a vida cheia de frio, essa é que é essa, mas amigos, frio mesmo frio.
Com ele, venha Bragança, venha menos 5 graus, neve até mais não, que nada importa, frio nem vê-lo. Quando não estou com ele é isto que se sabe.
Estou a perder a minha autonomia, é o que é.
( Mas, se perder a autonomia significar ter o quentinho e aconchego que ele me dá, fiquem lá com ela, que cá para nós, não me importo nada :). )

quarta-feira, 20 de abril de 2011

...


O amor não se escolhe, blá blá blá, mas eu, preconceituosa, me confesso.
Vamos ser honestos e por as coisas nestes termos. Eu percebo que para os homens, uma relação assim, seja uma lufada de ar fresco e que para nas mulheres signifique a descoberta de uma sobriedade que ainda não existe num homem de 20.
Aceito que as mulheres gostem de homens mais velhos, blá blá, charme, blá blá, estabilidade, blá blá maturidade.
Ok, mas 25/30/40 anos mais velhos?
Ou é algo incrivel e arrebatador ou para uma miúda de 20 e poucos se torna facilmente desinteressante. Uma relação com este time gap torna-se facilmente bastante complicada, mas eles é que sabem.
De qualquer das formas, é uma forma dela aumentar a sua cultura geral, porque vai, claramente, ficar a conhecer melhor temáticas, como exames à prostata, inteirar-se mais de como se subscreve um planos poupança reforma.. (não resisto a humor negro)
_____________________________________________________________
Mas vá, confesso, que tudo o que é "epá, temos 30 anos de diferença, mas só descobrimos isso ontem, se não nem davamos conta.." Yeah, right.
Mas pronto, cada um é que sabe, por isso mesmo é que vivemos em liberdade desde 74.

...

Hoje fui tirar sangue para análise.
A tipa que estava lá espetou-me a agulha, num gesto diabólico, e, nessa hora, vi a minha vida toda a passar-me à frente dos olhos. Foi um tormento.
Sendo que a senhora se deixou levar por um espirito vampírico e sanguinário e tirou-me 2 frasquinhos, 2!!!!! Aih.. já não se pode confiar nestas técnicas de laboratório, é o que é.
Mas, não desmaiei como da outra vez. Por isso, menos mal.

...


Depois de toda a busca pela pessoa ideal, por aquela que "é pá, sim senhora, onde é que ela estava este tempos todo, como é que consegui viver sem ela estes anos todos?" Quando encontramos aquela que nos enche as medidas e que baixinho pensamos "Ena, que aquela pessoa é tão tudo, tudo, tudo, que é mais que eu podia pedir, é tão mais, mas tão mais, que pode ser que não repare que merece uma pessoa mais interessante do que eu, mas, shiuu, pode ser que ela não repare".
Eu encontrei a minha (meu, no caso).
Mas pensam que é a parte difícil da história, que agora vem o felizes para sempre, and that's it, end of journey? Que o difícil é encontrar aquela pessoa?
Não, não.
E os dias longe? E a aflição da distância, do acordar, estender a mão na cama e ele não estar? E da necessidade de ter abraço e não poder?
Está bem é quem ainda não encontrou, que não sabe o quão bom é, e, que assim sendo, não sente falta do que não conhece.
Mas, e quando ele está, acham que sê é feliz quando se tem que sair da cama, sabendo que podíamos ficar com ele? Acham? Que se é feliz, quando ele vai jogar futebol e ele chega magoado? Acham que se é feliz quando se prepara o jantar para ele e aquilo mais parece sola de um qualquer Fly London? E ai? É giro? Não, não é.
Alguns dizem que a ideia é se tirar satisfação de outras coisas, que isto de ser feliz do amor é uma massada já muito fora de moda, uma complicação, uma oscilação constante entre o bem, o muito bem, o mal e o muito mal. Um problema pegado, é o que é.
Mas, se assim for, é um problema que eu quero ter para sempre.
Quero que seja para sempre ele que fique na minha cama quando eu me levanto, que seja ele que entre com um joelho duvidoso depois de um jogo de futebol com os amigos e que seja ele que oiça o "mas eu pedi para teres cuidado", que seja ele que diz que está óptimo quando, na verdade, nem roça o limiar do mais ou menos.
É difícil estar longe, complicado que as coisas não corram sempre bem, extenuante que os planos e as promessas nem sempre sejam cumpridos de forma exemplar.
O dia pode ter sido mau, pode-se ter passado por tudo, que sabemos que aquela pessoa está lá para nós, que nos ama incondicionalmente, e que está disposta a perdoar, a construir, a re-construir.
Que ela nos conhece melhor que ninguém e que nos apoia, no matter what.
Isso faz valer tudo, o ter alguém que é metade de nós, significa que temos menos um ombro onde os problemas vão pesar, porque o peso que supostamente estaria no outro lado vai estar sobre o ombro da outra pessoa.
E vive-se assim, confiando e acreditando e esquecendo, sabendo que, apesar de tudo, é ela que nos acaba a curar as feridas, no fim do dia.
Acreditando que o amor tem momentos em que a saudade pesa, que as coisas correm mal, mas, que no final das contas, é ele o que faz cada segundo valer a pena, cada segundo bom e cada segundo mau, quer se tenha 20 ou 70 anos.

...

Há uns tempos, compramos um carro a uma bailarina do Mikael Carreira.
Carro esse, que hoje foi parcialmente destruído.
Pois bem, abusamos da sorte ao comprá-lo nestas condições e sabíamos que mais cedo ou mais tarde, o Santo James C., padroeiro da música Pop e R&B e o Santo Estêvão, padroeiro da boa música portuguesa, não iriam deixar passar em branco esta afronta. Esse dia foi hoje.
De hoje em diante, prometo afastar-me de qualquer ligação à música ligeira e pimba, portuguesa, que coisinhas destas não ficam baratas.. ai não não..

terça-feira, 19 de abril de 2011

...


O destino tece um emaranhado difícil de fugir.
Uns dias são bons, outros nem por isso. E hoje, hoje foi um mau.

segunda-feira, 18 de abril de 2011

...

Eu não queria dizer nada, mas como isto anda, se eu fosse o Malato, deixava de perguntar, o que fosse, aos filhos/as dos concorrentes. É que o senhor pergunta tudo, nome, idade, onde moram, em que escolas estudam..
Eu sinceramente acho um perigo, mas pronto, quem sou eu.
De qualquer das formas, com a má fama que certos apresentadores da RTP1 têm, humm, eu nem me atrevia a fazer nada do género.
Para além disso, com tantos dados das crianças, este deve ser o programa preferido dos pedófilos, de todos os tempos. Tou mesmo a ver, eles sentadinhos no sofá, com o seu bloco de notas a olhar para as crinças e a tirar apontamentos..
Se eu fosse da produção do programa, aconselhava a que deixassem de fazer perguntas tão específicas às crianças, não vá, qualquer dia, o programa se chamar "Quem quer ser violado?".
O que era uma chatice, para um programa de um canal do Estado.

...


O tempo está manhoso? O sol já não é o que era há uma semana atrás?

Aposto que foi o FMI que mandou afastar o sol de Portugal.
Com que então.. a faltarem ao trabalho para irem para a praia? A adiar reuniões para ir para as esplanadas comer um geladinho? A demorarem mais a fumar um cigarrinho, porque se está bem ao sol, em pleno horário laboral?
Com o país neste estado? Isso é que era bom.. Vamos mostrar a estes meninos quem é que manda a partir de agora.

Aposto que esta foi a primeira medida do FMI, feita assim pela calada, como quem não quer a coisa.
Ahh pois. A verdade, meus amigos, é que eles já handem aí.

...


Estou a contar os dias sem ele.

domingo, 17 de abril de 2011

...


Sabes que te conhecem bem quando..
Te perguntam: O teu namorado é alto não é?
Ao que eu respondo: sim é.
E me dizem: ainda bem, seria um problema para ti escolheres entre os teus sapatos de salto ou ele..

...


o meu irmão gosta de viajar, então aproveita cada tempinho que tem para o fazer, quando vem cá depois disso, já sei, dá-se a temida frase: "Então querem ver as fotos?"
Automaticamente penso: Nãaaaao. Mas respondo, engolindo em seco, um.. ok, pode ser...
Vamos lá esclarecer uma coisa, excepto se for só meia dúzia de fotos, e das coisas mais interessantes, ninguém faz muita questão de ver as fotos, porque, ora deixa ver se eu me explico bem, aquilo diz-nos muito pouco, porque, ora bem.. nós não estivemos lá. E passar ali 30 minutos a ver 337 fotografias, não é muito giro, mesmo que o sítio seja fantástico, chegamos à foto nº 127 a respirar com uma intensidade diferente, com esperança que alguém note e pare por alí.
Olha uma foto das ervas daninhas da rua da Sagrada Família, uma foto do transporte que apanhamos para ir a Torre Eiffel, olha olha, fotos dos nenúfares de Tenerife, tenham dó, os nenúfares são iguais aqui e na China. Os primeiros cinco minutos aguentam-se bem, depois.. oh god.
A sério, é um flagelo e ninguém merece. Não façam isso, não inflijam esse sofrimento aos vossos familiares e amigos.
Pior que isso, só mesmo quando aquela prima se lembra de perguntar "Querem ver o vídeo do nosso casamento?" Aí, danou-se tudo.

...


A minha cunhada é um ser que, por norma, me irrita particularmente.
Fosse eu exagerada, que dizia que a opinião dela se baseia em ser o contrário de tudo o que eu digo.

...

Let's talk about.. weight.

Ao contrário do que possam imaginar, esta que vos escreve, nem sempre foi esta figura alta e esbelta (cof! cof!) que vos escreve.
Sempre fui de peso constante, até que num ano, fatídicamente, engordei.
As antigas calças serviam? Sim, mas com esforço. O botão apertava? Tinha dias. Encostei para o lado agumas calças de que gostava? Sim, e jurei que nunca mais as vestia.
Comprava números acima do meu e nem experimentava o 36, porque o meu cerebro assimilou que não serviam, que nem valia a pena experimentar.
A verdade, é que após um ano, assim como engordei, voltei ao meu peso normal, aquele que é "o meu" peso, e com o qual me sinto bem.

Voltei a vestir as calças que tinha encostado num distante e sombrio sitio do roupeiro e agora até são das que gosto mais.
Problema, foram todas as calças que comprei durante esse ano menos feliz da minha vida. E até nem foi coisa pouca, porque mal via umas que gostasse comprava logo, como se fossem o último copo de água e me faltassem 30 dias num deserto.
Deste modo, fiquei com um monte de calças enormes. Mas felizmente, agora, voltei ao meu adorado 36.
Mas, como eu também não sou de me ficar, dei a volta à questão.
Então, se eu pinto paredes cá em casa, se transformo sabrinas, se cosi todos os emblemas da capa do namorado, num ponto, em cruz, tramado, se faço pulseiras, se ajusto as minhas camisolas, também hei-de ser capaz de ajustar as minhas calças, pensei eu. E consegui.
Guess what? Adoro sentir a roupa ajustada ao meu tamanho, principalmente calças, sobretudo, se acompanhadas com os meus adorados sapatos de salto.
E de uma coisa vos digo, uma mulher (ou homem, vá) com uma máquina de costura na mão é capaz de tudo.
Moral da história, às vezes temos muito mais capcidades do que julgavamos, é tudo uma questão de iniciativa.
De resto, a sorte foi não ter tido contacto com uma mais cedo, senão a esta hora estava na faculdade sim, mas a cozer drapeados e a medir tecidos para fazer vestidos, essa é que é essa..

sábado, 16 de abril de 2011

Must have da estação




Vestidos de padrões florais, longos e esvoaçantes.

quinta-feira, 14 de abril de 2011

...

O melhor do facebook é... ver as fotos, das pessoas, antes e depois de um implante mamário. Priceless.

...

Por falar em Karma..

...


Uma frequência já foi. Pior do que não saber, é saber e não ter tempo de responder. A sensação é tao.. hum.. como dizer.. tão.. (é neste momento que começo a chorar feito uma Madalena mais que arrependida)
É karma, só pode ser.

quarta-feira, 13 de abril de 2011

...


Ver o meu homem de calção pelo joelho mexe comigo.
Meu deus, quando ele aparece assim, preciso que me segurem na hora, que eu não consigo, fico doente :) ..

...

Ainda não parei de babar, desde que o vi...

...


2 frequências. Uma amanhã e outra na sexta.
Ainda não estudei nada para a de sexta.
Está provado que só consigo estudar sob pressão.

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Fiasco da Operação Biquini 2011

...

Fiasco da Operação Biquini 2011

...


Tudo o que vivemos juntos, é perfeito.
Perfeito é uma palavra complicada, eu sei, mas não há outra que defina tão bem a cumplicidade, a boa-disposição, as cedências, a preocupação, o cuidado e o amor que temos. É perfeito.

...



Está oficialmente aberta a época de frequências. Vou só ali morrer, já volto :$

sexta-feira, 8 de abril de 2011

...

As mulheres vêem dois raios de sol e começa a mesma desdita, ano após ano.
Começa a pesar na consciência das mulheres e lá vêm as dietas, as operações biquíni, as operações verão, é uma alegria e eu mesma fiz uma, no ano passado.
Parece-me bem, ora.. andamos um aninho a comer como alarves, depois o plano é que em dois meses tudo isso se esfume no ar. Parece-me bem. Se resultasse.
Conhecendo-me, como conheço, este ano abro oficialmente a época de Fiasco da Operação Biquíni 2011 , onde relato aquilo que eu não consigo resistir, e que torna impossível qualquer Operação Biquíni.
Hoje foram dois.. Dos meus preferidos, American Donuts com recheio de chocolate...


Cada vez que como um, acredito um bocadinho mais, que o paraíso existe.

...


Para quem, como eu, tem o vício de tudo o que é afecto ao mundo das mulheres, o importante, em tempos como estes, é a gestão e o bom-senso.
Quantas vezes eu abro o armário e não gosto ou simplesmente passo ao lado de peças de roupa novas e/ou compradas recentemente e nem sequer as considero como opção.
Por isso, essecial é ser-se racional, e contra mim falo como é lógico, e ter em conta vários factores no momento da compra, a saber:
- A utilidade da peça.
- As conjugações interessantes que vamos poder fazer, sobretudo com coisas que já temos.
- O preço e qualidade da peça.

Nunca pensamos nisto, porque no acto da compra, até temos pouco tempo, porque já vimos muitas coisas, porque ainda temos imensa coisa para fazer ou até vamos a pensar no que vai ser o jantar, enfim.
Mas torna-se muito importante.
Quantas de nós não conhecem a história? A cena é sempre a mesma, acordamos e ficamos plantadas à frente do armário a eliminar mentalmente peças e a chegar à brilhante conclusão do "não tenho nada para vestir", mesmo com um armário a abarrotar por todo o lado.
Ao comprar e comparar peças, torna-se importante ver para além do óbvio. Se não se morrer de amores, se for só assim assim, o talvez até fique bem, a minha opinião é não comprar, porque vai-se tornar mais uma daquelas peças que se encosta num canto e anos mais tarde se encontra perdido, quase sem uso.
Uma das decisões importantes é olhar para o nosso armário e ver que peças estão em voga, dai a importância que tenho dado aos must have da estação, porque normalmente são peças simples, que reflectem as tendências, e que mudam e ajudam a dinamizar uma série de outras peças que já temos, o que é o que grande parte das mulheres precisam.
Mais que nunca são precisas decisões inteligentes, e não são dificeis, temos é que ter a disponibilidade de as querer tomar.

quinta-feira, 7 de abril de 2011

...


Sou do tempo do papão, dos ciganos, do zacarias.
Mas qual quê..
Agora, acredito que os pais digam às crianças: "Ou comes a sopa, ou vem ai o FMI". E com o que se ouve na televisão, elas nem piam.

Flickr Images