quarta-feira, 10 de julho de 2019

[...]

Quando aceitei este trabalho, na cidade onde estava o meu namorado, deixei bem claro que não queria morar junto. Nunca quis, não era novidade para ninguém.
Por circunstâncias várias foi exatamente o que aconteceu. Continuo nada confortável com a decisão que tomamos, mas dei tempo ao namorado, que na data achava precipitado nos casarmos mas que achava que devíamos morar juntos, dei tempo para amadurecermos a situação, para estabilizarmos a nossa vida e tomarmos o próximo passo posteriormente, com calma e respeitando o tempo dele.
Contudo, ele sabe que não gosto de viver assim, que me incomoda, que não é aquilo que eu acredito e acreditei que ele não iria arrastar esta situação, nestas condições, mesmo quando a vida estabilizasse.
Passaram quase 3 anos desde que mudei de cidade, que mudei para vir atrás dele. 3 anos de 9 de namoro e nada. Por isso, já há algum tempo tomei a decisão de que se não está na hora de dar um passo em frente então está na hora de recuar e dar um passo atrás e voltarmos à situação que acontecia antes de morarmos juntos.
Não sinto que esta seja uma situação justa para mim. Não se pode dizer que não dei tempo ao tempo. Se ele não quer não posso forçar, mas também não posso ficar numa situação ad eternum que discordo, que não vai de encontro com aquilo que acredito. Tenho uma data em mente que vai definir a tomada de decisão, sinto que não lhe fiquei a dever tempo para ter pensado em nós e se as coisas aconteceram assim é porque no final é pelo melhor e a vida tem outros planos para nós. Chegou um ponto em que não quero mais ser a única a querer e se o sou é porque algo está errado, não é suposto que seja assim. Chegou a um ponto em que as palavras ou intenções perdem significado quando não são sustentadas por ações. A parte triste da história é mesmo que aconteça eu conseguir ficar feliz e acreditar que não foi apenas porque a situação se tornou insustentável para mim. 

terça-feira, 9 de julho de 2019

No outro dia

Fiz a cama à pressa, numa ida a casa na hora do almoço.
Quando íamos dormir vira-se o namorado 

Ele (indignado): "então? mas isto é assim? a cama não foi feita em condições, ainda está aqui a minha marca no lençol!!!
Eu: E a marca ser tua já tens muita sorte!  xD. 



Ora que é preciso ter paciência.  
Devia era dar graças, da forma como este mundo anda não ser a do vizinho do 3º andar xD 

sábado, 6 de julho de 2019

Mamoplastia

fashion, outfit, and style image

Debati-me seriamente sobre se devia ou não fazer esta cirurgia.
Por um lado, nunca tinha feito nenhuma, estou familiarizada com programas como o Botched (que para quem não sabe é sobre cirurgias que correram mal, muito mal), estou ciente que o mais importante é a minha saúde e colocar-me em risco por algo estético parece-me sempre uma decisão fútil. Sou da área, não há nada que importe mais do que a saúde. Por outro lado, sempre tive a noção de que se pudesse e dinheiro não fosse um problema já teria feito, sendo que hoje em dia toda a gente tem e parece que foi só uma ida ali ao dentista, sem importância nenhuma e sem dramatizar nada a nível de risco. Tendo em consideração as mulheres que têm, parece banal. As "meninas" da casa dos segredos davam ideia que hoje punham silicone e amanhã estavam a fazer uma presença em Freixo de Espada à Cinta como se nada fosse. Já com mega decotes até ao umbigo.

O meu objetivo nunca foi esse, a minha profissão exige de mim uma postura séria e recatada, não visto um tipo de roupa que seja extravagante nem que dê super nas vistas, não estou habituada a grandes decotes, por isso foi uma questão mais pessoal, para me sentir bem.

É uma decisão que deve ser tomada em consciência. A jovem do meu trabalho com quem eu falei disse-me expressamente que o médico sugeriu um tamanho menor, mas que ela fez tudo o que conseguiu para colocar mais do que o recomendado, claro que ela hoje percebe que uma prótese muito grande faz peso, claro que a gravidade atua, por isso deve-se conseguir ver para além do óbvio e da fervorosa e imediata vontade em colocar. Deve ser algo ponderado.

Sinto confiança na equipa que me seguiu, na enorme experiência do médico que me operou e espero ser um caso de sucesso. 

Se há pessoas com esta dúvida nada melhor do que procurar aconselhamento médico, o meu faz essa consulta gratuita, eu levava uma lista de perguntas no telemóvel mas nem precisei de me socorrer dele, porque o médico explicou tudo, mas mesmo que vão a outro espaço considero que é válido pagar consulta e esclarecer as dúvidas que se tem.

Fiz a cirurgia na quinta e na segunda já estava apta a trabalhar e a conduzir com cautela, aqui também deve depender do tipo de trabalho que se possa ter. Pelo que me disseram há meninas já a conduzir no dia a seguir. Não babes, isso para mim não dava.

É imprescendível não se estar sozinha nos dois dias seguintes, o meu namorado foi impecável e não me deixou mexer uma palha, para que eu recuperasse bem.

No meu trabalho ninguém reparou em nada, tirando a minha chefe que é a única que sabe. Disse-me logo "se fosse eu punha mais", mas acreditem que ela diz isso porque com roupa ficou super discreto, sei que ninguém se apercebeu e só perceberão se as pessoas me conhecerem bem. Eu disse-lhe prontamente "por mim até tinha posto menos", porque lá está... eu não preciso de um super peito apenas proporcional que é o que tenho agora e que a mim, sem roupa, me parece gigante.

Fiquei farta dos soutians com enchimento, que fazem um calor no verão, de não poder usar um vestido aberto das costas porque depois ficava mal na frente, de na vida toda só ter tido 2 ou 3 bikinis, porque é algo que não me interessava comprar. E estava farta de comparar e de perceber que pronto a realidade é esta "deal with it".

Foram 3000€ a pronto, mas eles têm financiamento, foi numa clínica no Porto, não se paga consulta de avaliação e o médico responde a tu-do prontamente, coloquei 280ml que foi exatamente o combinado com o médico. A recuperação foi rápida, tendo em conta que estamos a falar de uma cirurgia. 

A minha sugestão é: só temos uma vida, né? que nem sabemos se pode acabar já amanhã, por isso ninguém deve viver miseravelmente. Temos mais é que ser felizes e eu, que não me consegui aceitar, não consegui aceitar que toda a gente tem naturalmente aquilo que eu não tinha e que também devia ter e digo isto de "não me consegui aceitar" porque caso contrário não teria este pensamento de colocar ou não de forma regular, estes avanços e recuos ao longo de 28 anos, esta insatisfação permanente. Em 28 anos dá tempo de tentarmos, voltarmos a tentar, aceitarmos e vivermos pacificamente, que não foi o caso, por isso não foi algo por impulso, não foi algo inconsequente. Foi algo que eu espero que valha a pena. Foi algo de mim, para mim.

quinta-feira, 4 de julho de 2019

Habemus mamocas novas

Image by anigurdler

Faz uma semana que fiz a cirurgia de aumento mamário.

Há uma semana atrás acordei as 6h da manhã tomei um chá e comi 2 bolachas de água e sal.
Seguimos para o Porto, para a clínica, onde a equipa que me recebeu super bem, com um cuidado e carinho enorme. Perceberam o meu nervosismo e encheram-me de cuidados, tentaram distrair-me o mais possível, só tenho a dizer bem. Tive alta às 15h em que vim para casa e no dia seguinte voltei para o médico me ver e para retirar os pensos.
Passou uma semana, estou viva, que é sempre uma preocupação. Eu fui provavelmente das piores pacientes, fiz mil questões, expliquei mil receios, enfim. Tive sonhos, sobressaltos, dúvidas existenciais e nem parece real que, de facto, tive coragem e fiz a cirurgia.

segunda-feira, 1 de julho de 2019

Habemus Bimby!

Image by peri_97

A mãe do namorado ofereceu-nos a Bimby dela.
Na segunda vez que a usei pensei que tinha morto a Bimby porque apareceu um erro e tivemos que a levar à loja. Como já não está na garantia fiquei a pensar que ia ser um balúrdio.
Aparentemente era preciso atualizar o software e ficou tudo ok.
A pen das receitas é que desmagnetizou por falta de uso, estamos a ponderar se vale a pena comprarmos a nova que liga à internet. Por enquanto andamos em experiências. A ver, a ver. 

domingo, 23 de junho de 2019

Malta 2019

Imagem relacionada

Imagem relacionada

Voltamos. Malta é, sem dúvida, um destino de férias. Se quiserem calor, ilhas lindas de morrer, praias de um azul absolutamente transparente e cheias encantos naturais então Malta é uma boa aposta. Uma coisa é garantida: as fotos não precisam de filtros.

quinta-feira, 13 de junho de 2019

Amigos, vou de vacances!

A contar os meses, os dias e agora finalmente as horas para ir de férias! Uh uhhu!

Como sabem não vou para a República Dominicana porque dizem que há lá uma vaga de homicídios e tal, então só por causa disso mudamos o destino da viagem... mentira: alerta forreta alerta forreta 

Só para se ter uma ideia ando tão forreta tão forreta que hoje fui abastecer 3,5L de gasóleo. É verdade, como vou de férias e vou deixar o meu carro parado em frente ao nosso prédio, de onde já desapareceram inclusive carros, não me fascina a ideia de deixar lá o carro parado vários dias com muito gasóleo, mas como ainda preciso ir para casa hoje e ir trabalhar amanhã já estava com ele mesmo a chegar ao ponteiro da reserva. Pois que fui à Galp colocar a módica quantia de 5€ que era o que tinha em cartão continente, que deu pouco mais de 2 gotas.
Assim já dá para as minhas voltas e para o carro ficar com pouco combustível, senhores ladrões, se cá vierem também não vão longe.

O senhor que me atendeu nas bombas e que viu, provavelmente o meu ponteiro do combustível na reserva e eu apenas a colocar 5€ ainda por cima que estavam em cartão continente deve ter ficado a pensar "coitada, ainda a meio do mês e já sem dinheiro". Não se preocupe homem, que eu vou de férias :).

Beijinhos beijinhos, nem dá tempo de sentirem saudades,
volto logo para contar tuuuudo. 


sexta-feira, 7 de junho de 2019

Detetor de mentiras

blouse, orange, and red image

Por questões de trabalho pedi ao namorado que me adicionasse ao email aquela opção de ver se os emails que eu tinha enviado tinham sido lidos ou se ficavam perdidos no esquecimento.

Um ou dois dias depois mandei-lhe um email sobre o roteiro das nossas férias. A ideia é ele ajudar no processo, porque na verdade sobra sempre para mim. Isto porque ele disse-me expressamente "envia-me o que tens por email para eu organizar tudo direitinho, acrescentar o que falta e imprimir", de como quem diz "desta vez não te preocupes que te vou ajudar".

Uma semana depois ao ver que o email ainda não tinha sido aberto pergunto-lhe especificamente:

E então que tal? Já abriste o email sobre as férias que te mandei? Já organizaste aquilo?

Ele (desviando o olhar): Sim, já... Já tive a ver...

Eu: Por acaso recordaste que me instalaste no email o aviso de leitura dos emails, não recordas?

Ele: ......

Pois, pelos vistos não.

#Éochamadojáfoste



segunda-feira, 3 de junho de 2019

Mamoplastia de aumento - Conversa com o médico

denim, fashion, and girl image

Depois da primeira consulta eis que chega a hora de tomar uma decisão definitiva.
Apesar da primeira conversa com o médico ter sido esclarecedora fico sempre numa posição difícil, pois estou a decidir algo baseada em alterações estéticas e como considero a saúde tão valiosa, fico sempre naquela posição de poder estar a colocar a minha saúde em causa.

Quando se precisa de uma cirurgia então não há dúvidas, nem nada a equacionar, tem que ser e pronto, já neste caso quando é uma mudança estética e, para algumas pessoas, fútil torna-me super consciente  ao longo de todo este processo. Com a consciência vem a noção do medo de poder estar a tomar uma decisão errada. Espero daqui a uns tempos vir cá falar de como tudo correu lindamente (fingers crossed!).
O médico prontificou-se para esclarecer mais um ou dois pontos e estivermos a conversar, uma vez mais.

Pois que, dito isto, o depósito da caução da cirurgia já foi feito, por isso agora não há volta a dar. O resto será pago a pronto, mas eles têm facilidades de pagamento. Caso estejam a ponderar algum procedimento estético e precisem de uma consulta de avaliação gratuita basta questionarem-me que eu coloco-vos em contacto. Sei que em muitas clínicas esta consulta custa cerca de 80€ a 100€, por isso é um valor considerável e assim conseguem ter uma opinião médica, ou pelo menos mais uma do que a que já possam ter. O médico é experiente e bastante acessível. 

Por isso agora é uma questão de tempo até acontecer.
Wish me luck!

terça-feira, 28 de maio de 2019

True story

aesthetic, kid, and red hair image

Tenho uma prima, um ano mais velha que eu, que teve agora o seu primeiro filho.
Decidiu chamar-lhe Télio, o que eu percebo.
Assim sempre que o miúdo tiver razão vai poder dizer I Télio.

quinta-feira, 23 de maio de 2019

Vida e generalidades

Ando tão entusiasmada com as férias. Como já disse vou para um Airbnb, não vou para um tudo-incluído de pulseirinha à beira-mar, só a apanhar sol e descansar, que é normalmente o sonho de toda a gente, vamos para ir comendo umas sandochas, apanhar uns autocarros, de mochila nas costas e mesmo assim ando radiante, como se fosse para um 5 estrelas, como vão os nossos amigos. 

Já vos disse que não preciso de muito. 114€ de viagens (cruzei-me ontem com a fatura, por isso devo corrigir, uma vez que pensava que tinha sido menos... sendo que ainda vamos comprar 1 mala extra por causa da nova política da Ryanair = + 24€) e 75€ de alojamento o que foi o mais espremido possível, não dava mais. Vi pacotes de agências para os mesmos dias a 350€, por pessoa, ora ora ora.. isso deixa-me muita margem para aproveitarmos em experiências, certo? Tenciono andar de barco uma porrada de vezes, experimentar coisas locais, passear e passear.
Sei que somando tudo não fica barato mas... acho que deixei margem. Ainda não definimos quanto queremos gastar, vamos ver isso em conjunto.

Outro desafio é a nova política de bagagem da Ryanair, como senhores, como é que eu vou conseguir pôr a minha vida em 40x20x25? É quase desumano Ryanair, quase que nem cabem as cuecas para 5 dias.

  #WhyRyanairWhy?
#Pensavaqueéramosamigos


terça-feira, 7 de maio de 2019

Fui a Madrid

Resultado de imagem para madrid

Imagem relacionada

De um simples jantar com amigos surgiu a ideia "e se fossemos a Madrid?".
Pois que na passada sexta-feira partimos para uma roadtrip a Madrid, Salamanca e Ávilla.
É giro sim senhora, mas muito aquém de Barcelona, devo confessar.
Fomos passear nos jardins do Palácio real, fomos à Porta do sol, à Biblioteca Municipal ver uma exposição sobre Da Vinci, onde estavam expostos 2 originais, andamos de barco no parque do retiro e passeamos pela cidade. 20kms em 2 dias.

Preço da viagem:  60€ de gasóleo + portagens
Estadia: 100€, pelo Booking, como foi super em cima da hora o Airbnb estava cheio então reservamos no Booking, óh que chatice ter que ficar num hotel óh! (relembrou-nos que também é bem giro ficarmos num hotel, coisa que já não fazíamos há algum tempo, quiçá anos). Usei um código de desconto de 15€, o que dá sempre jeito. Se precisarem de fazer reservar no Booking têm aqui o meu código de desconto, para novas contas, se já têm alguma é só fazer uma nova. 15€ já deu para um passe do metro de 2 dias.
Passe turístico de metro para 2 dias: Aprox. 15€
Duração da viagem: 3 dias, é a duração ideal e também não justifica mais do que isso.

Para quem pensava que um dia à Nazaré ou por ali, acabamos por terra de nuestros hermanos e também se esteve bem e foi giro, sim senhora.

terça-feira, 30 de abril de 2019

Mamoplastia de aumento - primeira consulta

        beach, palm trees, and sea image

Já aqui falei sobre o dilema de fazer ou não uma cirurgia estética.
Se o dinheiro fosse como folhas de árvores já a tinha feito há muito tempo mas como não é sinto sempre que há outras prioridades e a coisa esmorece. Contudo, passa um tempo e a ideia regressa, sempre. Sinto que é uma decisão que já está tomada. Mais tarde ou mais cedo vai acontecer.

É fácil perceber que em Lisboa deve estar, provavelmente, a maior concentração de clínicas estéticas do país, mas como eu moro em Aveiro acaba por ser uma chatice fazer todo o processo entre idas e voltas. 

Tinha-me ficado na ideia, uma colega da minha empresa que veio cá um dia fazer formação e que eu soube depois que tinha colocado implantes. Ou sou muito inocente ou naquele dia, apesar de facto reparar no decote da pequena, nunca me tinha passado pela ideia que fosse silicone. Nunca mais estive com ela, mas ficou sempre uma imagem positiva por não ter achado logo que apesar de um decote bonito aquilo era silicone na certa. Então perguntei a outra colega, que a conhece, onde é que ela tinha feito e marquei uma consulta.

A consulta foi gratuita, numa clínica no Porto, e serviu para esclarecer dúvidas que sempre tive, fizeram-me medições, mostraram-me opções e colocaram-me tudo de forma muito simples, quase como se fosse só ali tomar café e voltar e que muitas das minhas inseguranças não tinham razão de existir. A cirurgia é 3000€ e ainda assim mais barata que em Lisboa e sempre evito as penosas deslocações.

Agora estou numa de fechar a data e começar a assimilar a ideia.

Opiniões? Ideias? Insultos? Conselhos? 
Alguém por ai?

terça-feira, 16 de abril de 2019

Notre Dame

Resultado de imagem para notre dame turismo

Nunca tive lá grande impressão de França. Não sei, achava a Torre Eiffel um cliché monumental que não me inspirava minimamente conhecer. Os primos que moram lá e vinham cá nas férias também não deixavam muito impressionada. Para além disso, nunca percebi muito da língua, acho que se quiser compor uma frase inteira não consigo. 
Conhecer Paris foi um acaso, uma coincidência, uma promoção de última hora. Se fosse por escolha tinha ido muito mais rápido a Londres do que a Paris. Lá fomos, mas não é que tivesse grandes expectativas.
Cheguei a Paris e... in your face miúda da aldeia.
Adorei Paris, andamos tudo a pé e foi umas férias sem descanso, era parar para comer uma sanduíche e continuar que havia muito que ver em pouco tempo.
A cada esquina era um "Uuuaauu", os detalhes da arquitectura era inacreditáveis, o facto de tudo ser megalómano e tão tão bonito fascinou-me.
Fomos à Torre Eiffel, aos Invalides, a Versailles, a Saint Chapelle, ao Louvre, a Sacre Coeur, ao Arco do Triunfo, a Notre Dame e vi coisas que não julguei ser possíveis pela grandiosidade. Se calhar era culpa minha, miúda da aldeia, mas fiquei arrebatada e senti Portugal pequenino.

Quando vi, ontem, Notre Dame em chamas fiquei de coração despedaçado, pela perda incalculável que estava a acontecer. Quando lá fomos entramos na imponência daquela catedral, contemplamos aqueles tetos abobadados que ontem vi, em tristeza absoluta, colapsar, contemplamos todas as incalculáveis relíquias nos altares, os vitrais centenários, que serão impossíveis de reproduzir, subimos os custosos 400 e tal degraus, mas valeu cada esforço para ver aquela vista incrível, para ver os pináculos, os gárgulas, o tocar dos sinos.

Felizmente não houve mortos, apesar de certamente haver feridos (sobretudo bombeiros), sei que foi um dia triste para a história, para o mundo que perde parte de um marco. Também me deixa a pensar se fosse cá, será que teríamos tão rápida resposta, um plano ordenado de evacuação que garantisse não haver mortos, será que os alarmes de incêndio estão todos operacionais?
Enfim, pelo que percebi há uma onda de apoios para a suportar a reconstrução, mas sei que grande parte do que se perdeu é irrecuperável.

quarta-feira, 3 de abril de 2019

A contar os dias (meses vá) para as férias

Imagem relacionada

Já aqui falei que compramos um carro e como tal cortamos nas viagens, para imensa pena minha.
Costumávamos aproveitar março/abril/maio para fazer férias baratas, dá para conhecer tanto por tão pouco, é a minha época favorita! Contudo este ano só temos uma viagem em vista: Malta.

Para trás ficam Budapeste, Praga, Viena, Madrid, Sevilha, Roma e uma infindável lista de locais que estão na wishlist. Como podem perceber nada megalómano, não estou a falar de Bali, nem da Tailândia, nem Riviera Maia, nem Nova Iorque, mas mesmo na acessível europa andamos a fazer contenção de custos. (Lágrima no canto do olho)

Contenção de custos podia ser o meio nome do meio. Eva contenção de custos Luna. Mas se há quem faça viagens baratinhas somos nós, é um facto.
Uma grande fatia do budget de qualquer viagem vai logo para o alojamento e uma forma de contornarmos isso é com a preciosa ajuda do Airbnb. Permite-nos ficar em alojamentos onde podemos fazer refeições, ter frigorífico para guardar comida, enfim tudo muito prático porque estamos naquela fase de querer conhecer os locais onde vamos e não naquela de passar os dias estendidos ao sol. Não vamos pagar um excelente hotel quando vamos passar o dia inteiro fora, sem usufruir de metade das comodidades.
Hoje recebi mais notificações de pessoas desse lado que se registaram nesta plataforma através do meu link, o que lhes permite uma poupança de 35€ na reserva o que é muito bom, sendo uma plataforma já com preços bastante acessíveis.
Se o problema das viagens está no custo então amigos é só fazer uma conta simples: companhias low cost + Airbnb + maioria das refeições no alojamento e torna-se bem mais acessível. Trust me, que é assim que temos viajado e muito por isso já tivemos oportunidade de conhecer uns quantos sítios.  

Espero que esta informação vos seja tão útil como foi para mim, quando li a sugestão da Maçã da Eva, porque realmente revolucionou a forma de nós viajarmos. Para terem 35€ de desconto na primeira reserva no Airbnb é simples e fácil aqui fica o meu código de desconto. Não se esqueçam de ver os comentários dos locais e o símbolo "superhost" é, por exemplo,  a garantia que vão vai correr tudo bem.

Em Barcelona tivemos uma excelente experiência, Manchester a melhor de todas, Londres ficamos mesmo perto da cidade e dos transportes por um preço incrível, na Madeira um apartamento com vista para o mar (fantástico e super económico para quem vai em família como foi o caso) em que tomávamos o pequeno-almoço na varanda (ahhh! saudades) com aquela vista incrível e a um preço imbatível quando comparado com qualquer hotel. Enfim, até agora só temos a dizer bem e espero que as vossas experiências sejam tão boas como as minhas. Boas viagens!

(Take me with yooooooou!)

segunda-feira, 25 de março de 2019

O documentário da HBO sobre Michael Jackson: Leaving Neverland



Não me lembro de ouvir regularmente as músicas do Michael enquanto crescia, parece que tenho mais percepção das embrulhadas que se metia, daquela imagem dele a colocar um dos filhos bebés para fora de uma varanda, como se o fosse atirar, as cirurgias e os processos em tribunal de que já não nem me recordava bem os motivos.
Ainda assim é uma figura incontornável da pop, da música e um ícone mundial que fez músicas que seriam perpetuadas ao longo dos tempos. Pois que surge a polémica da HBO, com a publicação de um documentário sobre acusações de pedofilia sobre o músico. Li que a HBO incorria em processos de eventuais milhões de dólares e mesmo assim decidiu manter a decisão. Uma plataforma destas não incorre no prejuízo de milhões (quando gastou muito pouco a produzir os 2 episódios, uma vez que são apenas testemunhos de 2 famílias) em mostrar algo, se não fosse grave e credível, penso eu, vi também que inúmeras rádios o excluíram e percebi que algo sério se estava a passar, pelo que decidi ver o documentário. Nem que seja para formular a minha opinião, se que são uns aproveitadores a difamar quem já não se pode defender ou se há matéria por onde deixar de cantar as músicas dele.


O documentário é um murro no estômago. Todos os que são pais, inclusive, deveriam ver, nem que seja para prestar atenção ao que não se deve fazer, ao que se deve estar atento, seja com a proximidade com a família, amigos da família e pessoas que consideramos de confiança.

São 2 famílias de 2 jovens com um denominador comum: deixaram-se encantar pela fama, pela promessa de sucesso dos filhos e pela vida que tinham perto de uma das maiores estrelas pop.
O Michael é tido como um homem solitário, mas que adorava estar perto de crianças e que convidava frequentemente crianças e as suas famílias para passar temporadas (facto comprovado em tribunal) no seu rancho "Neverland", numa alusão à Terra do Nunca, ao Peter Pan, à ideia do rapaz que nunca cresceu e que mostra o mundo infantil onde ele vivia.
Facto provado em tribunal: ele dormia no seu quarto com as crianças, com autorização dos pais, que acreditavam que só viam filmes e jogavam e comiam doces. Dizem que o Michael era incapaz de fazer mal a uma criança e por isso NINGUÉM questionava a enormidade que era um homem querer dormir regularmente com crianças (várias as longo dos tempos), num quarto fechado. Ele  era uma estrela e estava acima do bem e do mal, aparentemente,

Qual a razão de não terem contado mais cedo e só virem agora contar isto? Que era uma das questões que eu tinha antes de ver o documentário. Eles referem que um dos momentos chave, para além de todo o medo que tinham que se soubesse, foi depois de terem filhos começarem a temer que fosse algo que pudesse acontecer com eles e eu acho credível, nem sempre temos real percepção da gravidade de uma ação, de uma escolha até a vida nos colocar numa perspectiva diferente, ter filhos deve mudar a percepção das coisas, da vida, dos receios e é um motivo válido.

Querem é dinheiro! Pensava eu, antes. Depois percebi que um deles é um coreógrafo super bem sucedido da Britney Spears, Justin Timberlake, NYSNC, So do you think you can dance, Circo du Soleil e percebi que ele não tinha necessidade nenhuma e que provavelmente para a sua carreira teve muito mais a perder do que a ganhar. Se quisesse ganhar dinheiro tinham feito com o Michael em vida, como aconteceu com outra criança, que acusou o cantor e que os advogados prontamente quiseram chegar a um acordo de 10 milhões de dólares para ficar tudo por aí, alguém que não é culpado dificilmente aceita dar esta quantia, como que para que não se possa investigar ou acusar. Se o interesse destas pessoas fosse extorquir dinheiro tinham tido facilmente oportunidade de resolver isso bem cedo, porque já tinham estes casos precedentes.

Outra coisa que percebi foi que um dos miúdos que dormia com o Michael era o do Sozinho em Casa, que até hoje refere que não sofreu de abusos. O que apesar dele negar, para mim explica muita coisa. Depois de ouvir o que eram sujeitos percebo bem a necessidade de um escape, de fugir daquela realidade e compreendo melhor o seu historial nas drogas. Nós pensamos: como é que um miúdo que tinha tudo acaba assim? Pois, agora é mais fácil para mim perceber.


Imagem relacionada

Para mim há uma certeza: O Michael era um pedófilo, não foi condenado e viveu impunemente devido ao seu estatuto. Não são só estes relatos, há testemunhos em tribunal de empregadas de limpeza, motoristas, crianças que detalhavam o que ele lhes fazia. Enfim, um horror, um cenário dantesco que muda, para sempre, a minha opinião sobre ele e a sua carreira. A ironia da musica "to make it a better place for our children". 
Esta é a minha opinião. Se querem formular a vossa própria opinião aconselho o documentário. 

terça-feira, 19 de março de 2019

Eu digo-vos uma coisa...

Ontem estava no meu trabalho quando uma criança me vem pedir gelo.
Achei estranho, perguntei-lhe o que se passou e ela diz-me que tinha sido lá fora que se tinha magoado... Tentei perceber melhor e a menina esclareceu que tinha sido a mãe, que tinha passado com o carro por cima do pé e ela precisava de gelo para pôr.
Fui buscar o gelo e depois contei a uma colega minha, colega essa que afinal tinha assistido à situação no estacionamento, diz ela que a mãe passou-lhe com o pneu por cima do pé, ainda mandou vir com a criança e deixou-a ali, indo à sua vida e deixando a miúda para uma atividade que ela ia ter. Nem saiu do carro, a criança que devia ter 6 ou 7 anos ficou ali "entregue" com o pé sabe deus em que estado, eu acho surreal, mas isto sou eu.

Está tudo maluquinho ou é só impressão minha?


quarta-feira, 13 de março de 2019

Escape room Casa de Papel

Resultado de imagem para Escape Challenge casa de papel

Ora que não contei aqui que fui fazer o Escape Challenge da Casa de Papel.
Muito giro, sim senhor, para quem não sabe o conceito basicamente é fecharem-nos dentro de uma sala decorada com cenário alusivo à série, com pistas e enigmas que tens que decifrar para poderes sair com os milhares da casa da Moeda de Espanha. Tem piada que tem um telefone igual ao da série, onde podemos ligar ao professor, que nos vai ajudando. Vestimo-nos como eles, temos máscaras e pistolas, para quem gosta da série é muito giro.
Quanto ao grau de dificuldade, bem... Fomos 4 o que ajudou, se tivesse ido sozinha acho que ainda hoje lá estava.

Conversas lá em casa

paris and france image

Já aqui falei, muitas vezes, sobre a luta que é viajar com o meu namorado.
Resiste, resiste, não toma iniciativa, lá vai a muito custo, depois gosta muito, vem falar aos amigos de mil e uma coisa das viagens e depois entra em regressão outra vez.

Corrijam-me se estiver errada, que posso estar, mas aproveitar para viajar é antes de ter filhos, não há preocupações, não há responsabilidades, não há coração nas mãos quando se vai. Depois vai ser sempre diferente. Acho eu, presumo, não sei.

De modos que já lhe disse, a propósito de uma viagem que o arrumadinho planeou para a Pipoca (ou coisa que o valha) quando é que era ele a planear, a programar, a fazer-me uma coisa dessas. Porque, caso contrário, sou sempre eu que tenho que tratar de tudo e era simpático uma surpresa dele.

E não porque depois eu ia dizer que eu arranjava viagens mais baratas do que ele comprou e que sou eu que estou habituada a fazer isso para quê inventarmos e patati patata...

Ou seja, vai sobrar sempre para mim. Ok, ok... Same old same old.

Falo em viagens e nada, nunca é para avançar, nunca nada. Se não fosse eu, sem ser em Portugal, Benidorm era o sítio mais longe onde tínhamos ido...

segunda-feira, 11 de março de 2019

Quem quer casar com o meu filho

Ontem vi o "Quem quer casar com o meu filho", percebi depois que também estava a dar o "Quem quer namorar com o agricultor", mas tarde demais... já tinha começado a ver o da TVI.
O que senti é que foi um programa mesmo bom para começar depois do dia da mulher, ainda há 3 dias atrás falamos na importância da mulher, da igualdade, fizeram-se marchas e manifestações e ontem começa o programa que reduz a mulher à lida da casa ou a alimentar bem os pançudos dos filhos daquelas senhoras. Boa!! Assim é que é. Aquela conversa da igualdade já estava a soar excessiva e as mulheres devem é voltar para onde vieram, que é atrás do avental. Isto, claro, sugerido por outras mulheres, as mães daquelas relíquias com olhos.
Não cozinhas? Thank you, next! Só faltou perguntar, estás apta a procriar? Não? Neeeeext. Não faz diferença se sabe falar 3 línguas, se é bem sucedida, se lê Margarida Rebelo Pinto ou Saramago... se não alimentas bem este urso então amiga, já foste.

Gosto, também, do conceito de alguém que pensa: "Epá o meu filho tem 20 anos, já está na hora de ir com ele para a televisão ver se despacho esta bisca num programa que refere "casamento". São 20 anos aturá-lo, já está na hora de ou rentabilizar alguma coisa, com o que a produção paga e alguma fama e protagonismo que foi coisa que eu nunca consegui e pode estar aqui uma oportunidade, que este marmanjo só sabe comer e eu tenho que ver se recupero algum do prejuízo que me deu ao longo destas 2 décadas. Ou então é mesmo alguém que pensa "20 anos?" já temos que orientar a boda deste jovem, não vá ele chegar aos 23 ainda sem ninguém e acabar a morar connosco para sempre. Agora olhando para as opções... naaa, é mesmo só a primeira opção, certo?

Acho um pouco ridículo o esforço das estações em combater a ideia da violência sobre as mulheres, às 12h as crónicas criminais a falar sobre atos hediondos sobre as mulheres e quanto isso é condenável, as 20h os especialistas nos jornais da noite a explicar a importância da igualdade, na proteção às mulheres e tudo e tudo para depois as 22h vir estas misérias de programas colocar a nu, o que mais retrógrado vai na cabeça das pessoas, a colocar as mulheres ao centro, num escrutínio fútil, que nos deve envergonhar a todos. Parece aquelas revistas para público feminino - página 3 "Goste de si pelo que você é, aprenda a amar-se", página 7 "Dicas para perder os quilinhos a mais para o verão". É aquela coerência...
A luta pelas audiências não pode permitir tudo, não pode permitir um nazi, defender teorias de extrema direita, nem programas a colocar as mulheres numa posição como se fosse um abajour decorativo. Diretores de programas acordem, isto não é aceitável! Se a super nanny foi censurada, então amigos, mal posso esperar pela mobilização da sociedade, que devia acontecer para que as estações percebam que isto não pode ser concebido, em nenhum estado de direito.

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2019

...

Homem de cama e de baixa.
Euromilhões que teima em não sair.
Eu a sentir que preciso de férias, não pelo cansaço mas para estar longe do ambiente do meu local de trabalho. Esta semana ainda trabalho no sábado, por isso hoje para mim é "terça". Enfim, sinto-me em baixo.

Low battery.

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

Indignados, indignados everywhere

Eu ligo a televisão e só vejo indignados, indignados everywhere.
As greves são um direito, contudo não um direito democrático, pois muitos de nós não podem fazer greve, como bem sabemos.
Eu acho que isto já chegou um pouco longe de mais, mas alguém explique que muitas das propostas apresentadas não são financeiramente viáveis? E que muitos destes profissionais já só trabalham 35horas!! É o sonho para muitos de nós trabalhar 35 horas, certo? "Ah mas as nossas profissões são assim e assado, por isso justifica-se as 35 horas, mimimi".
Querem uma listinha de profissões de intenso desgaste que trabalham 40h a 60h semanais? 40h no público são muitas horas, por isso vamos passar a 35h, mas depois vão fazer horas para o privado, justo não é? 

Não tiro o mérito aos enfermeiros, mas também entendo que muitos não têm vocação para exercer as funções que exercem. Já trabalhei em contexto hospitalar e a frieza com muitos doentes eram assistidos era algo que me arrepiava, uma vez assisti a um utente acamado começar a sufocar e a passividade e a demora do enfermeiro a ir assistir aquela pessoa desnorteou-me, não é que tivesse nada mais importante para fazer... simplesmente foi com toda a calma, caminhando lenta e descontraidamente pelo corredor mesmo depois de já ter sido alertado. A mim que estava a assistir junto com outra colega, ambas em pânico, não deixou uma impressão nada boa. Provavelmente não assisti aos melhores exemplos, que os há certamente, mas não me posso esquecer do que vi em contexto real de trabalho e meu deus... Um pouco mais de humanidade não fazia mal a ninguém.

Estas greves têm trazido prejuízos gigantescos para o sistema nacional de saúde, tem deixado milhares sem assistência e cirurgia e isso é, como dizia um eurodeputado, criminoso... A palavra é criminoso. Há que haver consciência!

Reivindicam aumentos de 400€, reforma aos 57 anos, entre outras alterações que custariam 500 milhões de euros ao Estado.

Que me desculpem os enfermeiros, mas chegamos ao cúmulo do ridículo, não vos serve? Há muitos colegas desempregados que gostaria de estar no vosso lugar. Querem ganhar significativamente mais? Então tirem Medicina. 

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2019

Me, myself and I


Pois que uma 'ssoa já não vai para nova (a sério, a forma como as pessoas me andam sempre a perguntar então e tu, quando tens filhos?) e ficam com um ar de preocupadas quando eu digo "não tão cedo",  relembra-me que é um facto... o tempo passa e daqui a nada estou nos 30.

Como tal os meus objetivos, neste momento, são outros...

Primeiro ver se ponho ordem neste corpitxo e se faço exercício, primeiro porque preciso devido à minha mutação genética e profissão sedentária e segundo porque os 22 já lá vão há muito tempo e amigos já nada é o que era.

Outro objetivo é andar sempre com as unhas em condições. Se me agrada o preço da manutenção das unhas? Não... Se me agrada ter que andar sempre a fazer marcações e a deslocar-me para ir fazer as unhas? Não... Como tal estou a dar uso à máquina UV que o meu namorado me deu e a fazer gelinho, coisa simples e básica. Ele diz que eu demoro 2 horas de cada vez, é possível que seja verdade, que aquilo dá trabalho, mas acho que nesta fase não se justifica outra coisa! Está assim e está bom!

Depilação a laser era o objetivo de 2018 que, por outras prioridades foi arrastado para 2019. Janeiro tive imensas despesas então fevereiro foi o mês. Comecei ontem, jesus meu pai, há zonas em que não dói nada e há outras em que me questionei "eu não consigo suportar isto, foge daqui mulher". Já não me lembrava que em algumas zonas dói para xuxu. "Vamos a ver", estou a fazer laser alexandrite nas axilas, virilhas e meia perna e a rezar aos deuses dos burlados para que saia qualquer coisa daqui, para além dos 100€ que voaram da minha carteira. Vamos ter fé! Vou contando aqui o feedback.

terça-feira, 29 de janeiro de 2019

Comprinhas decoração da sala





Compramos esta mesa do IKEA. 55€
Muitas pessoas optam por pintá-las, eu estou tentada mas ainda não me decidi, provavelmente mais vale estar quieta...


Este ananás na Moviflor. Campanha de isenção do IVA no fim-de-semana, 9€


Este porta-velas no espaço casa a 9,99€ e a vela no DeBorla a 3,5€
(O tapete já tinhamos comprado no IKEA)


Este kit de vela e ambientador a 6€ + o espelho por baixo no Espaço Casa a 1,99€


quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

Em remodelações

home, interior, and decor image

Compramos um sofá, um tapete e 4 cadeiras. Com o sofá o mais certo é termos que mudar a mesa de centro, já me estou a mentalizar porque o espaço é pequeno e o sofá é enorme.

Cada vez gosto mais de cores claras, linhas direitas, ambientes minimalistas e cuidados.
O problema da arrumação persiste. Morar num t1, convenhamos, é daquelas lutas, mas é um esforço que acredito que faça sentido. O espaço é pequeno então pelo menos que seja confortável.

Flickr Images