sexta-feira, 18 de maio de 2012

Good things happen


Sobrevivi ao Dia do Fascínio da Natureza.
Foi cansativo, mas foi melhor do que estava à espera.
Estive a distribuir fruta, enquanto outros colegas entregavam plantas.
Quando uma senhora me diz que há muito que lhe apetecia comer uma laranja, mas que não podia comprar porque não tinha dinheiro, é coisa para nos deixar pequeninos.
O bom da história foi poder, efectivamente, dar a fruta e tentar fazer um bocadinho de diferença no dia daquela pessoa e de todas as outras que passavam por lá em busca de uma fruta, de uma planta, de uma companhia, ou de duas palavras. E se estas comemorações com nomes da treta servirem para se ajudar os outros, então prometo olhar para elas de forma diferente.

3 comentários:

B disse...

Grande ideia!!
Deve ter ter sido uma óptima experiência!

Alexandre disse...

Nesses momentos até nos arrependemos de estar sempre a queixar de pormenores insignificantes, quando muitos se queixam pelo essencial que nós não nos conseguimos imaginar viver sem eles...

Eva Luna disse...

Sim B, sem dúvida.

Alexandre nem te consigo explicar, ficamos pequeninos, tão pequeninos.
Reavaliamos logo as nossas prioridades.

Flickr Images