sábado, 23 de junho de 2012

Acho uma piada..



Acho piada que quando as pessoas são bem sucedidas passam todos a amigos de infância, primos afastados ou jogaram muito à bola juntos, quando eram pequenos.

Por exemplo, agora com o Paulo Bento, uma equipa de reportagem foi a uma aldeia onde mora um irmão da mãe do senhor. Uih, são todos e cito: "familiares indirectos", jogaram todos com ele quando eram pequenos, aparecem logo umas ligações familiares estranhas: ele era filho do tio de uma senhora, que era sogra da minha irmã, ali quase unha com carne. Se calhar só o viram passar uma vez na rua, mas vêm falar todos como "amigos" do treinador nacional. Ui, um fartote.

E como ele outros. Basta as pessoas terem algum sucesso que lá vêm os primos de 5º grau. Se Portugal tivesse perdido já não era o "amigo", mas sim aquele palhaço que treina Portugal e tem um tio por estas bandas. Acho mesmo piada a estas pessoas.

Uma vez, e sem me querer comparar a uma vedeta nacional, of course, uma tipa foi ao local onde eu trabalhava pedir emprego, porque sabia que o meu trabalho era reconhecido lá, dizendo que era minha prima. E como lá exigiam boas referências, ela em vez de usar as suas competências para o justificar, decidiu que - era minha prima. Adenda: a avó dela era prima em segundo grau, da minha avó. Como ela era "minha prima" lá a admitiram por esse facto  ( e supostamente em consideração a mim ). Por isso quando eu soube, foi engraçado perceber.. até onde vai a lata das pessoas. Mas quando convém somos todos família, não é verdade? Há pessoas simplesmente inacreditáveis.

2 comentários:

Bianca Eiró disse...

É triste saber que o mundo está cheio de pessoas que se movem apenas por interesses. Não podemos é deixar que o mundo nos mude a nós!

Eva Luna disse...

As pessoas devem bastar por si próprias, por serem quem são e não acharem que são melhores por terem alguma ligação com seja quem for. Sem dúvida Bianca. :)

Flickr Images