sexta-feira, 17 de agosto de 2012

O "tal"



Isto de encontrar a tal pessoa, num mundo apinhado delas não é tarefa fácil. Vejo muitas pessoas a travarem verdadeiras batalhas para encontrar o seu caminho, para encontrarem a tal pessoa. Só que as variáveis envolvidas são tantas que pode ser um caminho atribulado, desastroso até.
Acontece porque as pessoas não vêem o que está mesmo diante dos seus olhos.

Não, não é ele não querer estar comigo e só ligar quando lhe apetece e mal se lembrar que eu existo, não, ele não me quer é pressionar, só isso. Acooorda!

Ele acabou comigo ao ir trabalhar para fora, porque não me queria prender.. Hello!! Ele não queria era estar preso, ele queria era fazer o que bem lhe apetecesse, sem culpa, hello, quem ama, cuida e não desiste ao primeiro contratempo.
 
 
Ele fuma e bebe com força, mas quando casarmos ele atina. Yheaam, right.
 
 
Um filho, um filho é que vai voltar a por isto tudo na ordem. Big mistake.


Já percebi que também não vale a pena forçar. A minha prima que mais queria casar e que mais fez de tudo para forçar "o tal", só porque estava cansada de procurar, só porque os 30 estavam mesmo ai e nem havia sinal dele, é a própria a dizer-me agora, 2 anos depois, que mais valia estar solteira.
Às vezes as evidencias estão todas lá, só falta juntar tudo e perceber que a receita para o desastre.
Falava no outro dia com alguém, de quem já conheço a história de trás para a frente e só me apetece pegar-lhe pelos ombros, sacudir-lhe bem e dizer: anda para a frente com a tua vida, não fiques eternamente na esperança, quem fica de esperanças são as grávidas, já esperaste 5 anos por alguém que não está nem ai para ti e que nem demonstra intenções de te incluir na vida dele nos próximos tantos, que mais precisas?? Não arranjes desculpas. Se eles quisesse estar contigo estava, se ele te quisesse ter na vida dele tinha.
Será assim tão difícil de perceber?

Às vezes o problema de quem passa a vida a sofrer é porque se contenta com pouco, com réstias de amor. Se não dão valor a si próprios, vão ser os outros a dar? Duvido.

6 comentários:

Sónia disse...

Não podia estar mais de acordo! Hoje em dia ainda se procuram muitos príncipes forçadamente, quando eles 'não existem'

Ness disse...

É muito importante darmos valor a nos próprios!! Estou a passar por uma situação dessas... Como li recentemente "love is like a fart... If you have to force it it's probablly shit..." bj :)

Melancia disse...

Estou a seguir -te adorei o texto realmente e isto que esta acontecendo eu estou a passar por este momento aindo crio vergonha na cara e começo a dar valor mais a mim do que o *tal*

Eva Luna disse...

Também acho Sónia.
Por isso é que há tantas relações que acabam em menos de nada, simplesmente não vale a pena estar a forçar o que não tem de ser.


Ness, se não forem os dois a remar para o mesmo lado, provavelmente o barco não sai do sítio. Acho que primeiro as pessoas se devem valorizar, para qualquer coisa resulte, tem que partir daí. :)


Obrigada Melancia :)
Se não nos respeitarmos mais do que isso, em menos de nada começamos a tolerar o que antes achavamos intolerável, a perdoar o imperdoável e acho nada de bom pode vir dai.
Beijinhos.

D. disse...

É mesmo...mas as pessoas têm tanto receio de ficarem sozinhas que acaba por ser um bocadinho "o que vier à rede é peixe!" e não devia ser assim.

Dri disse...

é importante dar valor a si próprios e dar valor ao que já temos mesmo que pareça que não temos nada ou que as outras pessoas têm muito mais do que nós. se estivermos de bem com avida exactamente como ela está para nós as coisas são muito mais fáceis de aceitar, não se sofre desnecessariamente e às vezes pode aparecer o que mais desejamos...

Flickr Images