domingo, 21 de julho de 2013

Não me interpretem mal... Nem sequer significa que é bom, nem mau, o meu instinto é que é assim pouco, 'poucochinho'..

 
Já se sabe que o meu instinto materno-coiso é igual à coerência dos nossos políticos, assim ao nível do -1, mas adiante.
Cada vez que vejo miúdas que estudaram comigo grávidas ou já com filhos, dá-me aquela certeza que pelo menos alguma coisa já fiz certo nesta minha vida.
 
Também ainda não estou nessa fase da vida, coisa que, parecendo que não, muda tudo.

2 comentários:

м♥ disse...

Acho que depende muito do nosso modo atual de vida. Claro que, estudando, ninguém tem tempo pra pensar em ter filhos, pelo menos até acabar o curso. Também tenho amigas que já tiveram filhos e miúdas que andaram comigo no liceu e já estão grávidas, super casadas, etc. Eu quero muito ser mãe, quero muito ter bebés :) Mas pra já é impossível, obviamente, tendo em conta que vou pra mestrado ainda este ano. Mas consigo compreender o lado delas, se estivesse já a trabalhar há uns anos como elas, provavelmente também estaria já a pensar em casar e essas coisas todas. Depende, obviamente, das pessoas mas também do seu estilo de vida, do que fazem, se estudam, se trabalham, etc. Mas sim, também me faz alguma confusão quando olho pra minha vida e pra delas, já com filhos atrás. É muito estranho.

Pi Maria disse...

O mesmo se passa comigo. Instinto maternal? Ui o que é isso?! Não estou a dizer que é impensável um dia ter filhos porque vá, essa é uma das coisas que uma pessoa nunca sabe, mas agora?! Nahhh, longe, bem longe.

Flickr Images