quinta-feira, 1 de agosto de 2013

É como ir a Copacabana e não ver o Papa

 
Decidi ir cortar o cabelo. A cabeleireira essa é a única, pela qual passei, que percebe o significado de "só um bocadinho" e que entende o que se lhe pede e não se dedica à criatividade em cabeça alheia.
Cheguei lá e ela não estava, estava apenas a miúda que costuma lavar o cabelo. Percebi logo que estava tramada e que ia ser uma cobaia, mas pronto.
Saldo: Duas tesouradas no pescoço que não feriram, mas magoaram! mas vá... até ficou com o tamanho que eu queria, por isso menos mal... menos mal.

1 comentário:

Noa disse...

Menos mal mesmo! E já ajudaste a rapariga a aprender algumas coisa ;)

Flickr Images