sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Da materno-evangelização

 
Tenho uma prima que foi mãe há dois anos, desde aí decidiu começar a materno-evangelizar, como diz a Pólo Norte, os casais que ainda não têm filhos. Sempre que há reuniões familiares lá está ela a tentar persuadir os casais a terem filhos. Este Natal até fiz apostas em como ia acontecer o mesmo e ganhei. Deve ganhar à comissão por cada futura mamã que convença a procriar. Sim, deve ser isso. Epá, que chatice. Gostamos todos muito de crianças? Sim. Podiam nascer aos molhos? Sim. Mas não me parece muito sensato tentar impingir criancinhas aos outros. Este ano é que eu já não cheguei a tempo dessa conversa, porque já tinha mesmo prontinho o discurso "Então M., quando é que dás um irmão à L.?" A ver se ela gostava. Dizia logo que nem pensar, que a vida não está para estas coisas. Pois, ironias da vida, hã?
Depois de alguma luta ela lá acaba por admitir que ficam uma fortuna, que só para a ama vai meio ordenado, que para o médico vai o que resta, que não fazem férias desde que nasceu, que a roupa deixa de servir a anos-luz e etc etc. Cada casal tem o seu timing, não é preciso andar sempre a pressionar daquela forma. Eu cá para mim, ela olha para os outros casais e pensa: Bandidos, que ainda podem ir de férias para onde/como/quando quiserem. Bandidos que podem dormir descansados e não acordarem as 4 da manhã com choro tipo sirene e fraldas para trocar. Bandidos, não parecem nada exaustos. Está decidido, vou convence-los, mesmo que corra o risco de ser chata e repetitiva, a terem bebés, para verem o que custa.
Acho que só pode ser isto. 

2 comentários:

L. das horas disse...

Mas não queres ter um bebé? De certeza? ehehehe

Vendedora de Opiniões disse...

Ou seja, ela é uma invejosa...Não contente com o seu azar de ter sido mãe, tenta que os outros caiam na mesma cantiga. Também detesto pessoas que tentam impingir a maternidade aos outros. By the way, ser mãe é a melhor coisa do mundo (às vezes!)!

Flickr Images