quinta-feira, 6 de março de 2014

Os ladrões devem ter a vida facilitada hoje...

 
Acho a manifestação dos policias uma vergonha.
Estamos todos em crise, levante a mão quem não está. A vida não está fácil para ninguém, mas se passarmos a um estado de anarquia, não vejo o que possa melhorar. Ninguém está acima da lei, nem a polícia. Eu no meu trabalho ainda hoje estive a dar formação, a explicar o que se pode ou não fazer e eu não posso dizer: "Olhe, não pode fazer isso, isso é perigoso para a saúde das outras pessoas!" e depois fazer exatamente o mesmo que recriminei. É uma questão de bom senso e coerência. Na AR é também uma questão de legalidade
Acho péssimo pela imagem que passa. Momentos destes não dignificam ninguém, não dignificam Portugal e muito menos a classe.
Os cortes são de lamentar, mas e um professor que passou 5 anos ou mais a estudar e vê o seu ordenado diminuído? E um licenciado que passou anos a estudar e que se têm que "curvar" a serem pagos a 3.5€ à hora e a recibos verdes (aconteceu a um terapeuta da fala, amigo meu)? E um desempregado com 50 anos que já não é "útil" aos olhos de nenhum empregador? São os polícias mais "dignos" que os restantes civis, que devem estar imunes aos sacrifícios impostos aos outros cidadãos?

Vamos começar todos à porrada e aos tiros? A quebrar as leis? A lançar o caos?
Não me parece bem. Protestar sim, mas não desta forma.
Acho uma vergonha da parte de quem deveria dar o exemplo, mas pronto, isto sou eu, é apenas a minha opinião.

5 comentários:

Cláudia disse...

E algum desses exemplos que tu deste arrisca a vida diariamente? tem que pagar o fardamendo obrigatório? corre o risco de se sacar da sua arma para se defender em serviço ir parar à cadeia?!?

Um professor em início de carreira, por menos de 7h sentado a uma secretária ganha mais que um polícia com o mesmo tempo de serviço obrigado a entrar em bairros carregados de droga e armas.
Estás a comparar o incomparável. A falta de condições nas forças armadas é que deve ser motivo de alarme e nao o facto de um licenciado (em 3 anos na maioria) ganhar menos que eles (até porque um grande número deles também é licenciado e passou por recrutas e cursos para lá chegar que fariam tremer qualquer pseudo doutor).

O 25 de abril foi feito por militares porque só eles tiveram a força para mudar um país. Há muito mais do que dinheiro envolvido nesta questão.

A Pimenta* disse...

Eu até posso compreender os motivos que os levam a manifestar mas a forma como o fazem por vezes envergonha a classe. Se a polícia faz aquilo, então os outros não terão legitimidade para protestarem assim? Aliás legitimidade não têm, a partir do momento em que partem para a violência perdem toda a razão. Há várias formas de protesto, mas há que saber escolher a maneira correta.

Chocaolica Anónima disse...

A manifestação dos policias é uma vergonha??? Então professores, enfermeiros, toda a gente tem o direito de se manifestar mas os policias não??
Se concordo com o facto de eles subirem ou tentarem subir as escadas da Assembleia? Não de todo. Nesse caso eles devem dar o exemplo, e principalmente não se esquecerem que do outro lado estão colegas que como eles também sofreram cortes. Mas não vi nesta, nem na do passado Novembro ninguém a atirar pedras nem coisa alguma contra os policias que estavam na escadaria da Assembleia, como aconteceu noutras manifestações, onde devido a isso, houve posteriormente carga policial. Não esquecer também que não estavam lá apenas policias, havia também guardas prisionais, ASAE,... E quem sabe até apenas arruaceiro. Condeno como é óbvio a tentativa de subirem as escadas, até porque não é isso que lhes vai trazer os subsídios.
Agora manifestarem-se parece-me que têm todo o direito, já que greve não podem fazer (ao contrário de toda a função pública). Os polícias têm que pagar do bolso deles todo o fardamento, algemas, pisola, TUDO, e se por acaso um ladrão ou o que for lhe rasgar a camisa, são eles que a têm que pagar. Se eles usarem a pisola, e tiverem o azar de matar um ladrão (nem que seja para salvar a sua vida ou a de um colega) são alvos de inquéritos e mais inquéritos. Se prenderem alguém e o julgamento for marcado durante as férias desse agente, ele tem que interromper as mesmas, sob pena de multas e sabe-se lá mais o que, mas se a pessoa em julgamento faltar, volta-se a marcar uma nova data. Eles andam de noite e de dia ao frio, chuva, calor, o que for.
Por isso, não os policias não são mais que qualquer outro cidadão, mas também não são menos. E como tal têm todo o direito a manifestarem-se.

Eva Luna disse...

Eu não tenho nada contra os policias se manifestarem, mas sempre que há violência acho que se perde a razão. Seja a policias, seja outro grupo de manifestantes qualquer. Aquele cenário de policias vs. policias, feridos e violência é dantesco e não acho que dignifique ninguém..

Fernanda disse...

Os outros também podiam protestar ou não? Em lugar de falarem, falarem, criticarem quem se manifesta e depois virem dizer que também estão a ser prejudicados!Arre, gente mais acomodada. Verdade que só têm o que merecem. Eva Luna, agora esteve mal, muito mal. Por acaso alguma vez lutou pelos seus direitos (que já agora nunca caiaram do céu aos trambolhões, foram sempre conseguidos com muito esforço e luta. Mas claro quem já nasceu no tempo deles, não lhes dá valor. Só quando os perder de vez).Gosto de ouvir a juventude a falar, sobretudo quando não sabe do que fala. E depois queixam-se que os jovens não têm oportunidades. Mexam-se, lutem por elas e depois talvez vos levem a sério.

Flickr Images