quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

2015


2015 foi o ano em que tive uma dívida à Segurança Social. O ano em que fiquei legalmente habilitada a exercer a minha profissão. O ano em que fiquei desempregada. O ano em que não tive férias. O ano em que entrei numa formação que me abriu horizontes. O ano em que voltei a morar fora de casa. O ano em que comi pizza de nutella. O ano em que vi, pela primeira vez, o mar (só tinha visto oceano até aqui). O ano em que percebi qual é a sensação de se ser rico após ver uma exposição de Salvador Dali, Picasso e Miró enquanto comia caviar e bebia champanhe. Percebi que era capaz de me habituar. O ano em que aprendi a fazer um carro pegar de empurrão. O ano em que percebi que a minha melhor amiga de sempre é hoje apenas uma conhecida. O ano em que o meu artigo foi publicado numa revista científica. O ano em que mandei, pela primeira vez, rebocar o meu carro. O ano em que recebi IRS. O ano em que me disseram que eu parecia com a Eva Mendes (só se forem ceguinhos). O ano em que achei que perdi um pouco da minha dignidade ao me sujeitar a determinadas provas de recrutamento com expectativa de ficar com um trabalho. E não fiquei. Foi o ano em que perdi uma proposta de trabalho devido a este mesmo blog. Foi o ano em que não me podia ter sentido mais humilhada do que senti ao ser convocada para uma reunião de desempregados. O ano em que, pela primeira vez, pedi o livro de reclamações e fiz queixa. O ano em que voltei a colocar aparelho ortodontico.

Este foi o ano em que tive dúvidas, o ano em que tive certezas, o ano em que me consolidei, o ano em que desesperei, mas foi também o ano em que comecei a provar o meu valor.

2 comentários:

[B] disse...

Perdeste uma proposta de emprego por causa do blog? :O :(
Que 2016 seja estupendo!
Beijinhos

Eva Luna disse...

Verdade B.

Flickr Images